sexta-feira, 22 de abril de 2011

A importância da cultura.

Bom, todos que me conhecem sabem que eu sou uma pessoa muito ligada as artes e a cultura de modo geral... e que a única coisa que eu sempre reclamei da maternidade foi perder a "liberdade" de ir nos show, peças de teatros e cinemas que eu quisesse... porque com um filho pequeno essas saídas se tornavam torturas e não diversão.

Pois bem, Ique completará dia 10 três anos... e nesses três anos posso garantir que estou cuidando bem da sua formação cultural. Ele já foi numa peça de teatro sobre o circo, já foi em apresentações musicais do Cocoricó, já foi contando com hoje ver 3 filmes no cinema. Isso fora as livrarias que é um hobby que ele adora.

Hoje estavámos no cinema e ao nosso lado uma mãe e seu filho, que deveria ter em torno de cinco ou seis anos... e o garotinho estava fascinado com a idéia de estar dentro do cinema, e pior me parecia muito perdido ali dentro.

Sim, eu sei que a adquirir cultura nem sempre é tão barato quando pode parecer. Uma simples ida no cinema em família, no nosso caso três pessoas e lá se vão quase cem reais. Porém existem muitos programas gratuitos, os SESCs colaboram muito pra isso, todo final de semana tem boa programação pra família... e o que dirá das próprias livrarias que sempre fazem sessões de contação de história.

Será que as pessoas não percebem que a formação cultural de uma pessoa é tão importante quanto qualquer outro tipo de formação? Uma pessoa que consome a arte tem embasamento para seus discursos, para suas conversas e até mesmo maior facilidade na sua formação academica.

Lembro-me de minha mãe me dando coleções de livros de contos de fadas, e isso me fez ter um gosto absurdo por leitura.. na época que eu estava em "forma" chegava a ler em torno de 3 livros por mês. Hoje em dia isso não é muito possível até por conta do Henrique... mas ainda leio pra ele, isso quando ele não prefere "ler" pra mim.

Sobre o garotinho que citei acima, me penalizou algumas coisas... como por exemplo: "nossa mãe, já começou o filme?" isso com uns dez minutos de filme, e a resposta da mãe foi curta e grossa "mas é claro" e o garotinho disse... "ah, não sabia que era assim". Aí me veio a dúvida... será que esse menino nunca viu nenhum filme???

Bom, impossível cuidar de todas as crianças, então cuido do meu pequeno. Introduzo a cultura e as artes à sua vida desde de sempre e assim ele sempre as verá como algo natural fazendo com que isso enriqueça nossas experiências de vida e o torne alguém repleto de argumentos e bons papos.

Se vocÊ tem filhos, pense nisso. E se não os tem, mas quer te-los... pense também.

quarta-feira, 20 de abril de 2011

A volta.

Nossa, quanto tempo desde a última vez.
Muitas coisas aconteceram e eu estou aqui denovo, feliz da vida.
A maior e melhor novidade que tenho é que voltei a estudar... Depois dos quatro anos de Direito que eu joguei no lixo, eis que me rendi a minha paixão do colegial... Publicidade e Propaganda.. a principio queria voltar pra querida FMU, mas, com filho pequeno escolhi uma mais baratinha haaha, e to adorando...
Os professores são incríveis, cada dia mais gosto mais e me identifico mais.... e meus amigos de classe, já tenho os favoritos... haaha
E é engraçado, como em toda minha vida, devido minha personalidade forte e meu jeito debochado já tem gente querendo minha cabeça.... Keep cool people.... I´m just a little girl... I don´t bite.
E olha que interessante: as pessoas se acham donas das outras. Quando você chega e não conhece ninguém você dá a oportunidade de te conhecerem e também conhece os outros... daí com os dias você vai selecionando as pessoas que são mais parecidas com você, e eu claro conto muito com meu sexto sentido que nunca me engana e sempre me mostra o caminho...
Bom, nessas de conhecer as pessoas, uma delas sempre me pedindo ajuda, e eu sempre ajudando no que fosse possível... eis que a fofa começou a se achar minha dona e agora escreve recadinhos na lousa indiretas para mim, e após isso ainda fica me perseguindo com olhares... hahahahaa..
E estamos falando de uma pessoa até mais velha que eu, mas que não trabalha bem com a falta de afinidade... hahah tipo big brother... "fulana, eu te excluo do meu grupo pois não tenho afinidade com você, não consigo compreende-la"...
Bom, como eu não ligo pra isso, e sei que ainda virão outras que vão me odiar... o que importa pra mim é o curso, o meu bom relacionamento com quem quiser se relacionar direito comigo, e o meu bom relacionamento com os professores... como sempre tive.